Centro de Dia

é uma resposta social que consiste na prestação de cuidados individualizados e personalizados, a indivíduos e famílias quando, por motivo de doença, deficiência ou outro impedimento, não possam assegurar temporária ou permanentemente, a satisfação das suas necessidades básicas e/ou as atividades da vida diária.

Horário:

Segunda a Sábado das 8:00 às 20:00

Transporte incluído

 

Serviços:

– Alimentação

– Cuidados de higiene e conforto pessoal;

– Atividades de animação socioculturais lúdico recreativas e ocupacionais;

– Cuidados médicos e de enfermagem;

– Administração de medicamentos quando prescritos;

– Tratamento de roupa;

– Fisioterapia;

– Cuidados de imagem (cabeleireira)

– Apoio psicossocial

– Acompanhamento dos clientes aos serviços de saúde

 

[ENCERRADA TEMPORARIAMENTE DEVIDO AO COVID-19 ATÉ DATA INCERTA]

O Centro de Dia é uma resposta social que consiste na prestação de cuidados individualizados e personalizados, a indivíduos e famílias quando, por motivo de doença, deficiência ou outro impedimento, não possam assegurar temporária ou permanentemente, a satisfação das suas necessidades básicas e/ou as atividades da vida diária.

 

Horário:

Segunda a Sábado das 8:00 às 20:00

Transporte incluído

 

Serviços:

– Alimentação

– Cuidados de higiene e conforto pessoal;

– Atividades de animação socioculturais lúdico recreativas e ocupacionais;

– Cuidados médicos e de enfermagem;

– Administração de medicamentos quando prescritos;

– Tratamento de roupa;

– Fisioterapia;

– Cuidados de imagem (cabeleireira)

– Apoio psicossocial

– Acompanhamento dos clientes aos serviços de saúde

 

[ENCERRADA TEMPORARIAMENTE DEVIDO AO COVID-19 ATÉ DATA INCERTA]

Serviço de Apoio Domiciliário

(SAD) trata-se de uma resposta social que consiste na prestação de cuidados e serviços personalizados no domicilio, a idosos, que por motivos de doença ou dependência física/psíquica, não possam efetuar a realização das suas atividades de vida diária ou a satisfação das suas necessidades básicas e/ou a realização das atividades instrumentais da vida diária nem disponham de apoio familiar para o efeito.

Esta resposta social visa:

– Concorrer para a melhoria da qualidade de vida das pessoas e famílias;

– Contribuir para a permanência dos utentes no seu meio habitual de vida, retardando ou evitando o recurso a estruturas residências;

– Prestar os cuidados e serviços adequados às necessidades biopsicossociais dos utentes, sendo estes objeto de contratualização;

– Assegurar um atendimento individual e personalizado em função das necessidades específicas de cada pessoa;

– Contribuir para a estimulação de um processo de envelhecimento ativo.

– Contribuir para a conciliação da vida familiar e profissional do agregado familiar.

 

Serviços:

– Fornecimento e apoio nas refeições, respeitando as dietas com prescrição médica;

– Cuidados de higiene e conforto pessoal;

– Tratamento da roupa de uso pessoal do utente;

– Higiene habitacional estritamente necessária à natura dos cuidados prestados;

– Realização de atividades de motricidade e ocupacionais;

– Cedência de ajudas técnicas;

– Apoio psicossocial.

Equipa do Rendimento Social de Inserção

A Equipa do RSI do concelho de Seia, sediada no Centro Social da Quinta do Monterroso, iniciou as suas funções em 01 de Março de 2005. Trata-se de um Protocolo celebrado entre o Centro Distrital de Segurança Social da Guarda e o Centro Social da Quinta do Monterroso, com vista ao desenvolvimento de ações de acompanhamento dos beneficiários da prestação social.

Área de Intervenção: Todas as Freguesias do Concelho de Seia

Equipa Multidisciplinar

Equipa Multidisciplinar

– Intervenção com famílias em situação de exclusão.

– Acompanhamento sistemático e personalizado durante o percurso de inserção até que o requerente e os membros do seu agregado familiar possam autonomizar-se do RSI.

 

Ações de Acompanhamento:

  • Elaboração do diagnostico da situação familiar
  • Elaboração do relatório social
  • Negociação e elaboração do contrato de inserção
  • Execução, acompanhamento e avaliação do contrato de inserção.

 

EQUIPA TÉCNICA:

3 Técnicas de Serviço Social

2 Psicólogas

5 Auxiliares de Ação Direta

 

O QUE É? 

É um apoio para os indivíduos e famílias em situação de fragilidade económico-social, constituído por:

– Contrato de Inserção incidindo na integração socio-profissional.

– Prestação em dinheiro com vista a satisfação das necessidades básicas.

 

Quem tem direito ao Rendimento Social de Inserção?

  • As pessoas ou famílias que necessitam de apoio para melhor integração social e profissional, em situação de carência económica grave (Desempregados, Formandos, Beneficiários da Prestação Social para a Inclusão).

 

Qual o Montante?

Requerente – 189,66€

Indivíduo Maior – 132,76€

Indivíduo Menor – 94,83€

 

Documentos Necessários

Documento de Identificação

Cartão de Contribuinte

Comprovativo de Residência

Todos os demais documentos que sejam pedidos nomeadamente os que digam respeito ao património mobiliário ou imobiliário, referente a contas bancárias, etc.

 

Quais as condições Necessárias para ter acesso ao RSI?

– Estar inscrito no Centro de emprego;

– Residência legal em Portugal;

– Autorizar a Segurança Social a aceder a informações para avaliação da situação sócio económica;

– Grave carência económica;

– Assinar e cumprir Contrato de inserção;

– Ter 18 anos ou mais, exceto se:

– Estiver grávida;

– Tiver menores ou deficientes a cargo.

 

Contrato de Inserção

Conjunto articulado de ações, faseadas no tempo, estabelecido de acordo com as características e condições do agregado familiar do requerente.

Tem como principal objetivo a plena integração social dos seus membros.

Confere deveres e direitos ao titular do RSI e aos membros do seu agregado.

 

A prestação atribuída a título de RSI não comporta valores destinados ao pagamento de determinadas despesas como rendas de casa, mobiliário ou eletrodomésticos.

 

Obrigações

– Comunicar em 10 dias a alteração de rendimentos

– Comunicar no prazo de 10 dias a alteração da morada

– Comprovar a situação de carência económica

– Comparecer nas reuniões de NLI

– Pedir apoios à Segurança Social

– Cobrar dinheiro que lhe devam

– Exigir o pagamento de pensões de alimentos que lhe sejam devidas

– Apresentar atempadamente o pedido de renovação

– Assinar o contrato

O incumprimento de uma ou de mais obrigações dá origem à suspensão ou à cessação da prestação.

ERPI

é uma resposta social que consiste no alojamento coletivo, de utilização temporária ou permanente, em que sejam desenvolvidas atividades de apoio social e prestados cuidados de enfermagem.

 

Os objetivos desta resposta social são:

– Proporcionar serviços permanentes e adequados às necessidades biopsicossociais das pessoas idosas;

– Assegurar um atendimento individual e personalizado em função das necessidades especificas de cada pessoa;

– Promover a dignidade da pessoa e oportunidades para a estimulação da memória, do respeito pela história, cultura, e espiritualidade pessoais e pelas suas reminiscências e vontades conscientemente expressas;

– Contribuir para a estimulação de um processo de envelhecimento ativo;

– Promover o aproveitamento de oportunidades para a saúde, participação e segurança e no acesso à continuidade de aprendizagem ao longo da vida e o contacto com novas tecnologias úteis;

– Prevenir e despistar qualquer inadaptação, deficiência ou situação de risco, assegurando o encaminhamento mais adequado;

– Promover os contactos sociais e potenciar a integração social

 

Serviços:

– Alimentação adequada às necessidades dos residentes, respeitando as prescrições médicas;

– Cuidados de higiene;

– Tratamento da roupa;

– Higiene dos espaços;

– Atividades de animação sociocultural, lúdico-recreativas e ocupacionais;

– Apoio no desempenho das atividades de vida diária;

– Cuidados de enfermagem, bem como o acesso a cuidados de saúde;

– Administração de fármacos, quando prescritos.